Arquivos da categoria: Carlos Fernando

Oh, Dama, Tem Dó (Oh, Lady, Be Good)


de “Cole Porter & George Gershwin – Canções Versões”, de Carlos Rennó

2010_Carlos_Renno_Cole_Porter_George_Gerschwin_10242000_Carlos_Renno_Cole_Porter_George_Gerschwin_1024

Ouve os meus amargos ais;
São tristes mas são reais:
Eu me apronto pra sair,
Mas não tenho aonde ir.

Quero achar moça charmosa,
E não ser tão só;
Florescer com uma rosa
Assim como tu, e tão-só.

Ó doce amada dama, tem dó,
Ó dama, tem dó de mim.
Ninguém me entende ao meu redor;
Ó dama, tem dó de mim.

Ó tem piedade;
Estou tão só nesta cidade,
Que nem um neném perdido, sem um xodó,
Ó dama, tem dó de mim.

___________________________________________

Listen to my tale of woe,
It´s terribly sad, but true:
All dressed up, no place to go,
Each ev´ning I´m awf´ly blue.

I must win some winsome miss;
Can´t go on like this.
I could blossom out, I know,
With somebody just like you. So –

Oh, sweet and lovely lady, be good.
Oh, lady, be good to me!
I am so awf´ly misunderstood,
So, lady, be good to me.

Oh, please have some pity –
I´m all alone in this big city.

I tell you I´m just a lonesome babe in the wood,
So, lady, be good to me.

Música de George Gershwin e letra de Ira Gershwin, 1924