Arquivos da categoria: Luciana Souza

O Homem que Partiu (The Man That Got Away)


de “Nego”, de Carlos Rennó

2009_NEGO_Cancoes_americanas_em_versoes_brasileiras_1024

O vento gela,
O céu não tem estrela,
A noite enfada,
E tu, tão acabada –
De tudo a causa é o homem que partiu.

Não mais seu papo a fim,
E há um sinal ruim;
Teu sonho acaba enfim
No vazio.

Quem te fatura,
Dá o fora e te tritura.
Um grande início
Tem um final difícil.
Não entendes nada.
É um jogo louco e mau!

Não mais aquele “ah!”;
Passaste por todas já;
Jamais novo amor virá
A ser igual.

Vai tarde, tchau, tchau!
Já não cais num truque dele.
Mas tola é tola –
E quede ele?

A estrada é dura,
Deserta e sem brandura.
A espera estressa –
Quem sabe ele apareça.
Não para nunca,
É dia e noite a fio.

Dês que o mundo mundo é,
Coisa mais triste é mulher
De um só homem
Aguardando o homem que partiu…

O homem que partiu.

________________________________________________________

The night is bitter,
The stars have lost their glitter;
The winds grow colder
And suddenly you’re older –
And all because of the man that got away.

No more his eager call,
The writing’s on the wall;
The dreams you dreamed have all
Gone astray.

The man that won you
Has run off and undone you.
That great beginning
Has seen its final inning.
Don’t know what happened.
It’s all a crazy game.

No more that all-time thrill,
For you’ve been through the mill –
And never a new love will
Be the same.

Good riddance, good-bye!
Ev´ry trick of his you’re on to.
But fools will be fools –
And where’s he gone to?

The road gets rougher,
It’s lonelier and tougher.
With hope you burn up –
Tomorrow he may turn up.
There’s just no let-up
The live-long night and day.

Ever since this world began,
There is nothing sadder than
A one man woman
Looking for the man that got away…

The man that got away.

Música de Harold Arlen e letra de Ira Gershwin, 1954