Que Há-de Ser?

Ah
Que há de ser então de mim,
Se pra mim dias vêm, dias vão,
E não vem enfim
Quem espero em vão?

Que há de ser
Do prazer
Do carinho
Do meu ninho
Nessa imensa solidão
Do meu lar
Do meu largo reino, oh meu rei
Que será
Que serei?