Seta de Fogo (A Canção de Teresa)

Como uma seta de fogo
Ou seja lá o que for;
Como um raio que atravessa,
Ele atirou-me uma flecha
Envenenada de amor.

Como quando o mundo acaba,
Não vi mais nada no escuro tremor.
Os céus se misturaram com a terra,
E eu morri de amor.

Já no gozo da ferida,
Que mais posso desejar,
A não ser amar e amar?
E em minha ânsia de vida,
De novo morrer de amar?

Eu sou para o meu amado,
E ele pra mim.
Ó meu Deus sem fim,
Feliz o coração enamorado
Como o meu assim.

Fonte do meu gozo,
Fonte do meu céu,
Ó meu doce esposo,
Ah, meu Deus!

Eis-me aqui, meu doce amor;
Meu doce amor, eis-me aqui.
Eis aqui na tua palma
Minha vida, corpo e alma,
Pois a ti me ofereci .

Eu sou para o meu amado,
E ele pra mim.
Ó meu Deus sem fim,
Feliz o coração enamorado
Como o meu assim.

Ó meu desejado,
Ó meu grande bem,
Ouve o meu chamado:
Vem, vem, vem!

E me leva ao gozo,
E me leva aos céus ,
Ó meu carinhoso,
Ó meu Deus!