Arquivos da categoria: João Cavalcanti

Hasta! *

* Versão Feminina

Que amor é esse…
Mais parece desamor.
Você ama odiar
Aquilo que cê ama, o seu amor.
Você me aborrece,
Corta o meu tesão;
Por qualquer razão, sem razão,
Arma logo um barraco no meu barracão.

Que amor, que nada…
Quem entende o seu humor
E o seu gosto em desgostar
Aquela que cê gosta, o seu amor?!
Isso me enfada;
Foda, meu irmão;
E como reclama, oh não;
Inclusive na cama faz reclamação.

Basta!
Você só me afasta de você.
Pasto
E só me desgasto com você.
Paz!
Disso eu sou capaz,
Vou seguir em paz sem você.
Basta!
Hasta!

Desse amor me arranco,
Pra fugir do seu rancor.
Você briga por brigar
Com sua grande amiga, o seu amor.
Você nem é franco;
Homem sem noção.
Eu perco a razão, com razão,
Se você cria caso e causa discussão.

Basta!
Você só me afasta de você.
Pasto
E só me desgasto com você.
Paz!
Disso eu sou capaz,
Vou seguir em paz sem você.
Basta!
Hasta!

Hasta!

Que amor é esse…
Mais parece desamor.
Você ama odiar
Aquilo que cê ama, o seu amor.
Você me aborrece,
Corta o meu tesão;
Por qualquer razão, sem razão,
Arma logo um barraco no meu barracão.

Que amor, que nada…
Quem entende o seu humor?
E o seu gosto em desgostar
Aquele que cê gosta, o seu amor?!
Você me enfada;
Fada, não é não;
Por qualquer razão, sem razão,
Vira logo uma bruxa sem nenhum condão.

Basta!
Você só me afasta de você.
Pasto
E só me desgasto com você.
Paz!
Disso eu sou capaz,
Vou viver em paz sem você.
Basta!
Hasta!

Desse amor de louca
Eu me arranco do rancor.
Você briga por brigar
Com seu maior amigo, o seu amor.
Você me provoca, (*)
Mulher sem noção.
Eu perco a razão, com razão,
Se você cria caso e causa discussão.

_______ ______ ___________
Variante:

(*) Você não se toca,